convido a ouvir

domingo, 15 de setembro de 2013

sombra

Sombra

Terna é a lembrança 
Na amargura da lágrima
Que irreverente se solta 
Pois teimosa ficou a sombra 
Do beijo e do jeito doce
Misturados com a acidez
Da teimosia e do génio
Não se apaga o apego 


mariam 2013/09/15

6 comentários:

OUTONO disse...

Não é a primeira vez, nem será a última, que destaco os teus trabalhos a preto e branco. Colocas neles, uma energia muita positiva em traços de arte que admiro.
Esta foto é mais um caso. Desta feita, muito bem conjugado com as palavras de um poema brilhante. Gostei, muito. Quase que apetece agarrar em cada verso e multiplicá-lo em mais poemas de saudade, como aqui esboças . Mas...confesso, não sou capaz, perante a tua mestria, que admiro, respeito e procuro em leituras de agrado.
Foi muito bom, ter aqui pousado o meu olhar e admirar arte e moldura, ou moldura com arte...como queiras.
Beijo.

Justine disse...

Que nunca se apague o apego!!
Bela é a fotografia p&b, tal como a vida...
Abracinho

Jéfferson B. Cezimbra disse...

Bela imagem Maria.
Ela consegue falar por si só.
Parabéns.
Bjos :)

Maria Emilia Moreira disse...

Olá, boa noite!
Esta imagem a preto e branco atraiu a minha atenção. A nesga de luz tem uma força fantástica! O poema, muito belo,vem de braço dado. Parabéns.
M. Emília

Silenciosamente ouvindo... disse...

Venho agradecer sua visita
ao meu blogue e respectivo
coentário. Gostei deste seu
blogue.Tenho que voltar com
mais tempo para visitar os
outros. Eu também tenho vários
blogues. Por exemplo o:
http://sinfoniaesol.wordpress.com
aceita comentários, mas não
seguidores.
Bj.
Irene Alves

mariam [Maria Martins] disse...

Amigos
OUTONO, Justine, Jéfferson B. Cezimbra, Maria Emília Moreira e Irene Alves, obrigada pela vossa 'visita' e simpáticas palavras.

Beijinhos :)
mariam